25 de novembro de 2005

Menudo faz show em casa noturna


Menudo faz show em casa noturna


Após cancelar o show que faria no Olympia, a banda Menudo decidiu fazer uma apresentação na casa noturna Trash 80's da Vila Olímpia (zona sul), neste sábado (26), a partir das 22h30.

A turnê "La Reunión" comemora os 25 anos da boy band porto-riquenha, que já teve no elenco o cantor Ricky Martin. Sucesso nos anos 80, o grupo vendeu 20 milhões de discos nos Estados Unidos e na América Latina.

Roy Rosseló, Raymond Acevedo, Ruben Gómez, Anthony Galindo e Caleb Avilés são os cinco integrantes da banda atualmente, que apresentará sucessos como "Não Se Reprima", "Sabes a Chocolate" e "Indianapolis".

Além do show, a Trash 80's terá, no sábado, festa conta com os DJs Catatau e Wander Yukio, e com o VJ Rafinha Bastos, que discotecam para o público.

*MENUDO - LA REUNIÓN*
*Quando*: Sábado (26), a partir das 22h30 (abertura da casa).
*Onde* rua Julio Diniz, 176, Vila Olímpia. Tel.: 0/xx/11/3262-4881
*Quanto*: R$ 30

Fonte: Folha Online
Notícia sessão da tarde: Morre mestre Miyagi


25/11/2005 - 15h23
Pat Morita, o mestre de "Karatê Kid", morre aos 73 anos

Los Angeles, 25 nov (EFE).- O ator americano Pat Morita,
conhecido pelos populares filmes "Karatê Kid", onde interpretava o
professor de caratê do protagonista, morreu hoje aos 73 anos devido
a causas naturais em sua casa, em Las Vegas.

A notícia foi dada pela mulher do ator, Evelyn, que disse que
Morita "dedicou sua vida inteira a atuar e à comédia".

Morita, de origem asiática, participou de mais de cem filmes e
várias séries de televisão, mas seu papel como Kesuke Miyagi - o
mentor de Daniel (Ralph Macchio), um aluno de caratê que encontra
sentido para a vida através da disciplina das artes marciais - foi o
que deu mais popularidade a Morita em nível mundial.

O ator, que tinha três filhas de um casamento anterior, foi o
protagonista dos três filmes "Karatê Kid", e foi o primeiro ator
americano de origem asiática a ser candidato ao Oscar por seu papel
de Sr. Miyagi no primeiro filme da saga.

Morita, cujo verdadeiro nome era Noriyuki, também interpretou a
voz do imperador nos dois filmes da Disney "Mulan".

22 de novembro de 2005

DVDs "Ensaio" trazem Gal e Tim Maia
da Folha Online

A Trama, em parceria com a TV Cultura, acaba de lançar mais dois DVDs da série "Ensaio", um com Tim Maia e outro com Gal Costa.

Tim Maia (1942-1998), pai da soul music brasileira, é lembrado em um programa gravado em 1992. Estão lá as músicas "Vale Tudo", "O Descobridor dos Sete Mares", "Você", "Do Leme ao Pontal", "Gostava Tanto de Você" e "Um Dia de Domingo". Tim é acompanhado por Serginho Trombone (trombone), Paulinho Black (bateria), Tinho Martins (sax), Chumbinho (baixo), Cebolinha (percussão), Bartolo (trompete), João Bosco (teclado) e Marcus Nabuco (guitarra).

Já Gal Costa faz um apanhado de sua carreira em uma edição do "Ensaio" de 1994. O DVD abre com "Meu Nome É Gal" e traz "Sua Estupidez", "Baby", "Folhetim" e "Desde que o Samba É Samba", entre outras, além de uma versão para "As Time Goes By". O trio formado por Luiz Brasil (violão), Jacques Morelenbaum (violoncelo) e Armando Marçal (percussão) acompanha a cantora.

Ambos os programas tiveram direção de Fernando Faro.

21 de novembro de 2005

Plenário do Senado vira palco de reclamações sobre futebol


Quero virar político... AGORA!
Segunda-feira não é dia de trabalhar...


O senador Paulo Paim (PT-RS) abriu os trabalhos do plenário desta segunda-feira com um discurso que não tratou, por exemplo, da votação do processo de cassação de José Dirceu (PT-SP) ou dos depoimentos que serão prestados pelo ministro da Fazenda, Antonio Palocci, sobre denúncias de corrupção. Paim usou a palavra para reclamar do erro de arbitragem cometido pelo árbitro da partida de ontem entre Corinthians e Internacional, Márcio Rezende de Freitas.

"Eu fiquei tão indignado como todas as pessoas deste país. Todos concordam que foi uma injustiça", afirmou o senador, que chegou a sugerir mudanças nas regras para que jogos com erros de arbitragem evidentes sejam anulados. "Com o avanço tecnológico e da televisão, quando o erro for constatado o correto seria anular o jogo e fazer outra partida", afirmou.

O corinthiano Álvaro Dias (PSDB-PR) protestou, não pela reclamação do senador gaúcho diante do resultado que pode comprometer as chances do Internacional de conquistar o título do Brasileiro. "Aqui não é local apropriado para esse debate", afirmou Dias.

Mesmo assim, Paim continuou com as reclamações. Depois, concluídos os protestos, o senador usou os minutos restantes para falar sobre o Estatuto da Igualdade Racial.

A segunda-feira no plenário do Senado é dia reservado a discursos. Não há votação de projetos conforme estabelece o regimento da Casa e, por conta disso, poucos são os parlamentares que marcam presença.

Fonte: Folha Online
http://catraca.org

16 de novembro de 2005

PedroOrtaça - Finado Trançudo


Pedro Ortaça - Finado Trançudo

Entro na perna do pato
Saio na perna do pinto
Do preto faço a brancura
Do branco faço o retinto
E do sereno da noite
Um litro de vinho tinto
...
Do verde faço maduro
Dum prego faço uma tacha
Em tempo de chuva grande
Faço o rio voltar pra caixa
...
Sou meio deus meio diabo
Meio herege meio santo
Sou reza
Sou impropério
Sou berro e sou acalanto
Mas sou eu, de alma inteira
Na tradução do meu canto

15 de novembro de 2005

what uniform can I wear to hide my heavy heart?
Its too havy. It will always show.

Jaques felt himselt growing gloomy again.
He was well aware that to live on earth
a man must follow its fashions, and hearts
were no longer worn.

Jean Cocteau

11 de novembro de 2005

"The Anarchist Cookbook" e "What the Bleep Do We Know!?"

Ontem eu vi esses dois filmes.

No final do "The Anarchist Cookbook", dos 5 anarquistas da história, um morre de overdose, 2 vão pra Suécia (a mulher que tá viciada em heroína e o que era pedófilo), um eu não lembro e o outro ganha U$ 200 mil, volta a estudar e vira republicano.

É, contei o final da hitória. Contei o final pra você não perder tempo vendo esse filme.

Quando eu achei esse filme fiquei animado. Sempre tive uma certa atração pelo anarquismo. Achei que o filme fosse sobre o mítico "The Anarchist Cookbook", livro que circula desde os primórdios da Internet. Mas não é nada disso.

Jordan Susman, diretor, autor, roteista e tudo mais, deve ter recebido uma boa grana da direitalha americana. O filme não retrata nem de longe o movimento anarco. Muito antes pelo contrário. A viajem é tanta que os anarquistas se aliam aos nazistas e a ultra-direita texana!

Não perca seu tempo.


Já o outro, o "What the Bleep Do We Know!?" ou "What the #$*! Do We (K)now!?" eu recomendo.

É meio história e meio documentário sobre a Física Quântica, Filosofia e a vida. Eu já li bastante coisa sobre Física Quântica e outras viajens correlatas. Sempre eu entendia menos mas dessa vez acho que entendi um pouquinho.

Na real, não sei se eu entender alguma coisa é um bom parâmetro. Anyway, what the fuck!?

10 de novembro de 2005

Das situações em que o chavão é a melhor saída

Algum parente seu já morreu? Ahn...
Não, tipo, já morreu e você tava no velório e enterro e essas coisas todas?

Quando meu avô morreu, fiquei muito irritado com todas aquelas pessoas que eu nunca tinha visto na vida e que vinham "dar os pêsames". Tipo, nada pode ser mais chavão. E que porra significa "pêsames"???

Tá, eu sei que pesames deve vir de "pesar" e talz mas, convenhamos, "pêsames"!!!!

A avó de uma amiga minha morreu. Ou faleceu. Ou...

Quando ela me contou, descobri qual o real sentido dos "pêsames". É chato saber que a avó de alguém morreu. Tipo, se fosse a minha avó eu iria ficar mal e essas coisas. Mas é difícil expressar o que se sente na hora que alguém te conta isso, então, apelamos para o chavão.

Não, eu não dei os "pêsames" pra ela. Mas teria sido muito mais fácil. Falei algumas coisas. Não foi o que eu realmente sentia no momento, que acho que era algo do tipo, "hey, eu sei o que é isso, não é legal, mas enfim...".

De qualquer forma, acho que nessas horas não faz muita diferença o que você fala. Entra num ouvido e sai pelo outro. Não há processamento.

É por isso que os chavões são a melhor saída!

Você não enche o saco da outra pessoa e não fica tentando inventar alguma coisa "legal" pra dizer pra ela.

Acho que é isso, ou não, pra não perder o chavão...

4 de novembro de 2005

Qual será a música dos nossos filhos?

Hoje eu vi uma gravação dos Mutantes, em 69 na TV Cultura, e aquela coisa de "não se faz mais música como antigamente" voltou a cabeça. Porque é verdade!

Tá, Jupiter Maçã é legal pra caralho. Mas fora isso, o que se compara a Mutantes, Baianos, Jefferson Airplane e, for christ sake, Beatles?

Na real não to preocupado com as criancinhas da nova geração. Elas vão ter a música delas e pronto!

Eu to preocupado em daqui a 30, 40, 50 ou sei lá quantos anos tá escutando músicas centenárias porque não tem nada melhor e ainda dizer "Ah, isso sim que é música!"

Será que tem coisa boa por ai e eu é que não conheço?

Será que a ditadura vai ter que voltar pra se fazer música?

Será que meus netos vão ver um show com o Keith Richards no palco?

1 de novembro de 2005


Investimentos

O Novo Mercado é um segmento de listagem destinado à negociação de ações emitidas por empresas que
se comprometem, voluntariamente, com a adoção de práticas de governança corporativa e disclosure
(maior transparência) adicionais em relação ao que é exigido pela legislação. As empresas deste
segmento estão divididas em três diferentes níveis (Níveis 1, 2 e Novo Mercado). Atualmente, existem 15
empresas listadas no Novo Mercado, 34 empresas no Nível 1 e 9 listadas no Nível 2. Cada nível superior
contém todas as exigências do anterior e mais as que lhe competem.

As empresas que estão listadas em algum dos três níveis do Novo Mercado, compõem o chamado Índice
de Ações com Governança Corporativa Diferenciada (IGC). O IGC tem por objetivo medir o desempenho
de uma carteira teórica composta por ações de empresas que apresentem bons níveis de governança
corporativa. O peso de cada ação no índice é calculado pelo valor de mercado das ações em circulação
(free-float) das respectivas companhias, ponderado pelo nível de participação no Novo Mercado (Novo
Mercado tem peso 2, Nível 2 peso 1,5 e Nível 1 peso 1).

O movimento de governança corporativa ganhou força nos últimos dez anos, tendo nascido e crescido,
originalmente, nos Estados Unidos e na Inglaterra e, a seguir, se espalhando por muitos outros países. No
Brasil, os conselheiros profissionais e independentes começaram a surgir basicamente em resposta à
necessidade de atrair capitais e fontes de financiamento para a atividade empresarial, o que foi acelerado
pelo processo de globalização e pelas privatizações de empresas estatais no País. No Brasil, este
documento foi preparado pelo IBGC pela primeira vez em maio de 1999.

Para maiores informações sobre o IGC, consulte o site do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa
(www.ibgc.org.br). No site da Bovespa (www.bovespa.com.br) podem ser encontradas a composição do
IGC e as empresas listadas no Novo Mercado.

Para não perder a viagem, segue abaixo lista com as empresas que compõem o IGC:


  • CCR Rodovias

  • Sabesp

  • CPFL Energia

  • Cyrela Realt

  • Dasa

  • Energias BR

  • Grendene

  • Light

  • Localiza

  • Lojas Renner

  • Natura

  • OHL Brasil

  • Porto Seguro

  • Renar

  • Submarino



Fonte: Instituto Nacional de Investidores