16 de maio de 2005

Isto eh Brasil

Sexta-feira saio do trabalho e vou pegar minha conducao para casa, como faco todos os dias desde que cheguei aqui. O cobrador desce da van e, a plenos pulmoes, anuncia o itinerario do veiculo. Eh, aqui as vans nao tem plaquinhas que indicam seu roteiro. Letreiros eletronicos, pra que???


Entro na van e fico impressionado com a limpeza. Elas costumam ser sujas. No som, o hip hop bombando. E eh o motorista botar o veiculo em movimento que o mais espetacular acontece: uma lampada fluorescente de luz negra se acende. Sabe aquelas que sao roxas, que normalmente tem em boates e que deixam as roupas brancas com um tom lilas? Pois eh, dentro da van.


Pra completar, o cobrador, um rapaz que devia ter seus 16 anos comeca a dancar. Passos de break em um quadrado com 30 centimetros de lado.


A maior parte das pessoas na van nem davam bola para o menino, muito menos para os outros detalhes. Mas eu, por pouco mais de 20 minutos, me senti novamente num daqueles bairros negros de nova iorque. So que desta vez com a visao do congresso nacional ao fundo...


12 de maio de 2005



Nasa acompanha o nascimento de um buraco negro

O nascimento de um buraco negro foi acompanhado pela primeira vez por cientistas da Nasa. O satélite de órbita da Nasa, o Swift, detectou os raios gama da colisão entre duas estrelas de nêutron, um dos fenômenos que gera os buracos negros.



Minutos depois, o Swift direcionou sua luz e seus telescópios de raios-X para a colisão, afirmou Neil Gehreles, um cientista da missão. O satélite gravou os raios-x da colisão, mas a luz da explosão estava muito fraca para ser detectada por um satélite. Mesmo assim, foram enviados alertas para a base na Terra, permitindo que os cientistas vissem as cores após colisão.

Astrônomos desenvolveram a teoria de que o colapso ou a colisão de estrelas sólidas é o que gera os buracos negros e que a energia gravitacional resultante envia raios gama através do tempo e espaço.


Fonte: Terra Ciência