28 de dezembro de 2004


Vai deixar saudades...

27 de dezembro de 2004




Nasa alerta sobre risco de asteróide para Terra

A Nasa revelou ontem que o risco do asteróide 2004 MN4 passou do nível 2 para o 4 na Escala de Torino, que mede o perigo de colisão de asteróides com a Terra. A escala vai até 10.

Segundo cientistas, a chance de choque é de 1 em 60 para abril de 2029. No entanto, só com dados das próximas semanas e meses será possível avaliar a ameaça real.

Fonte: Terra

23 de dezembro de 2004


Cientista propõe um novo calendário permanente

Um cientista norte-americano está sugerindo a adoção de um novo calendário para marcar a passagem dos dias em que os feriados e aniversários cairiam sempre no mesmo dia. Richard Conn Henry, professor do Departamento de Física e Astronomia Henry A. Rowland, da Universidade Johns Hopkins, acredita que o novo sistema, baseado na análise científica, permitiria "profundos benefícios práticos e econômicos", segundo a Agência Fapesp.

No calendário do pesquisador, cada período de seis meses é idêntico ao seguinte. Janeiro, fevereiro, abril, maio, julho, agosto, outubro e novembro têm 30 dias. Março, junho, setembro e dezembro têm 31. Se um aniversário cai no sábado em um ano, cairá também no sábado no ano seguinte e em todos os outros. Natal e Ano-Novo seriam sempre aos domingos.

"É só pensar um pouco sobre quanto tempo e esforço são dispendidos para adaptar os calendários de cada organização no mundo ao calendário do próximo ano que as vantagens do C&T se tornam óbvias. Ele faria a vida muito mais simples, permitiria um planejamento racional das atividades e traria benefícios econômicos imensos, especialmente para as empresas", disse Henry em comunicado da Universidade John Hopkins.

O cientista, que é ligado à Nasa, usou programas de computador e fórmulas matemáticas complexas para adaptar o calendário proposto em 1996 pelo matemático norte-americano Bob McClenon. O novo sistema recebeu o nome de C&T, Calendar-and-Time Plan.

Henry começou uma campanha a partir de um site na internet para estimular a adoção do calendário C&T em 1º de janeiro de 2006. Segundo ele, a data seria ideal já que cai no domingo tanto pelo calendário atual quanto pelo novo, o que facilitaria a transição.

O calendário gregoriano, que está em vigor hoje, precisou remover 11 dias no mês em que passou a valer, outubro de 1582. O motivo para o ajuste deriva do mesmo problema que torna um desafio tão grande a construção de outro calendário hoje: o fato de que há um número não exato de dias no ano terrestre. São exatamente 365,2422 dias, o tempo de translação da Terra em torno do Sol.

Para lidar com a "sobra", o calendário atual marca um ano bissexto, com 366 dias, a cada quatro. A exceção são os anos múltiplos de cem e que não sejam múltiplos de 400.

O calendário de Henry propõe o abandono dos anos bissextos e a adoção, a cada cinco ou seis anos, de um ano diferenciado, com sete dias a mais.

Fonte: Ciência Hoje

22 de dezembro de 2004

Gilberto Gil e Cultura Livre

Uns dias atras Gil gravou uma musica em uma ilha que so utiliza Software Livre. Um video desta gravacao esta disponivel em http://banto.radiolivre.org/gil/Clip.avi


Vale a pena baixar os 50Mb.

20 de dezembro de 2004

"[..]Entendam a idéia de Lacan: As fantasias têm de ser irreais, Porque no momento, no segundo que consegue o que quer, não quer, não pode querer mais.

Para poder continuar a existir
o desejo tem de ter os objetos
eternamente ausentes.

Vocês não querem "algo",
querem a fantasia desse "algo";

O desejo apóia fantasias desvairadas.

Foi essa a idéia de Pascal ao dizer
que somos realmente felizes
quando sonhamos acordados com a felicidade futura.

Daí o ditado:
"O melhor da festa é esperar".

Ou: "cuidado com seus desejos",
Não pelo fato de conseguir o que quer,
mas pelo fato de não querer mais
depois de conseguir.

Então a lição de Lacan é:
Viver de desejos não traz a felicidade.

O verdadeiro significado do ser humano é a luta
para viver por idéias e ideais.
E não medir a vida pelo que obtiverem em termos de desejos,
mas pelos momentos de integridade, compaixão,
racionalidade e até auto-sacrifício.

Porque no final, a única forma de medir
o significado de nossas vidas
é valorizando a vida dos outros...."

Claudio Julio Tognolli
Fonte: Caros Amigos

16 de dezembro de 2004


PERHAPS THERE ARE TIMES IN OUR LIVES WHEN WE SIMPLY FLOAT, OUR OWN PRODUCTION OF WORDS AND STORIES SILENCED.

ABRUPTLY NOW OUR MIND GOES ELECTRIC WITH SENTENCES, WORDS, STRINGS OF UNRELATEDS.

SUDDENLY WE CAN SPEAK IN A VOICE THAT PLEASES US, A VOICE THAT IS REALLY OURS

OUR VOICE HAS GOTTEN SO SOFT BY NOW AS TO BE INAUDIBLE TO ANYONE BUT OURSELVES.


Muntean & Rosenblum: Adi Rosenblum, israelense e Markus Muntean, austríaco.

Adi Rosenblum afirma [...] "obsessão das pessoas pela juventude".
[...] "O fato é que nós vivemos em uma sociedade que mostra, o tempo todo, imagens de jovens lindos. As pessoas estão completamente obcecadas por isso", diz a artista.

"Fomos levados a acreditar que os tempos mudam rapidamente agora e que a história se move cada vez mais rápido. Mas o tempo não muda. É o ritmo, a nossa maneira de ler o tempo, que muda"
(eu pude ver isto ao vivo, e foi excitante)

15 de dezembro de 2004



Brasil ganha personagem de HQs viciado em Web

O cartunista Mauricio de Sousa criou um novo personagem para a turma da Mônica. O Bloguinho fez sua estréia na revista Cebolinha nº 221.

O novo companheiro da turma é um viciado em Internet. Bloguinho vai participar das histórias sempre envolvido com temas ligados à tecnologia como: salas de bate-papo, ICQ, Messenger e e-mail.

Bloguinho é irmão caçula do TV Luisão, personagem que é fanático por televisão.

Fonte: Terra


Você provavelmente já ouviu falar de Eric Clapton. Também deve ter escutado os acordes de Layla, a mais célebre das canções do guitarrista. Mas sabe, por acaso, em qual disco essa canção apareceu gravada pela primeira vez? Difícil. Poucos conhecem Layla and Other Assorted Love Songs, de 1970. Embora seja o melhor disco do astro, ele caiu em completo esquecimento. A banda responsável pelo álbum, Derek And The Dominos, é igualmente desconhecida. A única explicação lógica para essa injustiça histórica é uma incrível maldição que se abateu sobre os Dominos todos, menos Clapton, tiveram histórias trágicas. O baterista Jim Gordon foi preso por matar a mãe com um martelo; o baixista Carl Radle embarcou em uma overdose; e o guitarrista Duane Allman, que nem era da banda mas participou do disco, morreu num acidente de moto. O guitarrista Bobby Whitlock escapou da maldição, mas jamais chegou ao estrelato: mora numa fazenda no Mississipi.
As 14 canções do álbum são o melhor encontro entre o blues e o rock de que se tem notícia. Bell Bottom Blues é uma das formas mais perfeitas que a música encontrou para falar de um coração partido e Key To The Highway é uma lição de virtuosismo. Layla dispensa apresentações e é bem melhor do que a versão acústica que estourou nas rádios. Para completar, o disco traz uma melancólica versão de Little Wing. Aliás, o compositor dessa música, Jimi Hendrix, morreu dez dias depois da gravação da faixa pelos Dominos.

Autor: Desconhecido

13 de dezembro de 2004


"Se eu tenho uma maçã e você tem uma maçã e nós trocarmos maçãs, cada um de nós continuará tendo apenas uma maçã, mas se eu tenho uma idéia e você tem uma idéia e nós trocarmos essas idéias, cada um de nós passará a ter duas idéias"

George Bernard Shaw

10 de dezembro de 2004

Sobre a paronóia

Não tenho certeza quanto termo, mas é aquilo que popularmente se chama de paranóia. No começo eu sofria tanto, e continuo sofrendo só que agora sei que é em vão e tento assim desdenhar. Não é simplemente paranóia, é uma faculdade mental. Um exemplo, fecha-se uma porta. Que fazem ali dentro? Estão brigando, trepando, falam sobre mim? Ao fechar a porta abre-se uma infinitades de alternativas, todas possiveis já que a verdade única não esta exposta. Porém existe um momento, que embora raro, compensa as conspirações a toa. É quando o mosaico de fragmentos de mínimos observações, essa sensibilidade toda que incomoda no cotidiano, essa imaginação tão exorbitante que geralmente não serve, trabalha e aponta não só mais uma suposição, mas o real, o que houve fato, e por mais que esse fato nos foda, surge nesse momento um certo prazerzinho, puramente intelectual, que nos tira uma ou duas lágrimas.


Jorge não dava bola pra nada e viveu assim por um tempo. Então um dia se deu conta.
Jorge sofre a toa pode parecer, mas ele é apenas detalhista e perfeicionista, e paga o preço. Não só aprende com os erros, como os aumentam a ponto de ver o que ninguem repararia, e balança a cabeça inconformado. Se escuta um comentário a distância, envergonha-se. São pessoas rindo dele, tem quase certeza, se arrepende a morte por algo qualquer e nunca perdoara todos os envolvidos, inclusive ele próprio. Vingativo, como não poderia deixar de ser, ele deseja só compartilhar a visão horrorenda do fato, e dizer ao fim, "viu?".
Se ele sofre uma estupidez ele tem vergonha do estúpido e jamais se perdoará.
revoluções = ondulações = contorsões = Beatriz Milhazes

8 de dezembro de 2004

cada dia que se passa eu me mato mais um pouco.
queria mais drogas e um pouco de whisky, pena que os alcóolicos não me caem bem.
eu só visto seda.

3 de dezembro de 2004

Estava dando uma volta... virtual, sim, mas ainda uma volta. Precisava respirar, descansar. Deparei-me com a comunidade 'Cristianismo'. Pensei: 'Quando pequeno acreditava nestas historinhas. Será que só temos criancinhas nesta comunidade?'. Ponderei um pouco e concluí: 'Não entrarei'. Mas entrei. Foi necessário. Chegando lá deparei-me com inúmeros assuntos abordados, li alguns, comecei a ficar triste. Há tempos não adentrava em um 'coletivo pensante' (entenda-se aqui por pessoas que têm pensamentos semelhantes) tão distante do meu. Segue abaixo a transcrição dos dizeres de uma garota e um rapaz, apenas como amostra. Acho que estou ficando velho, e triste. Não consigo expressar em palavras a dor que me causa pensar sobre estas pessoas e as idéias que passam por suas cabeças. Não consigo...


[Garota]

Na verdade, estou lutando contra este vício desde os 13 anos. Antes eu nem achava tão grave, pelo contrário, eu até gostava, mas com o tempo, e com a noção do pecado, comecei a sentir peso na consciência por aquilo que faço. Sinto muita culpa, arrependimento... Já tentei por muitas vezes parar, fiz diversos propósitos, orei muito, jejuei... já cheguei a ficar uns 6 meses sem fazer (só Deus sabe o sacrifício que passei, tive que dobrar muito o joelho...), mas chega uma hora que não dá mais pra agüentar, o próprio corpo pede, pois se vc não cede à vontade, não consegue fazer nada direito, perde o controle sobre seus atos, o pensamento começa a se perder e vc acaba fazendo pra se aliviar disso tudo... O alívio sempre vem, é verdade... Só que depois vem a frustração. Será que aquilo foi mesmo necessário? Mas também eu penso: Do jeito que eu estava, será que eu conseguiria mesmo suportar?

Se eu estivesse com alguém, não acredito que cairia em um pecado maior (até pq não existe isso de pecado maior, todo pecado é pecado e pronto.). Em todo caso, não penso em ter o sexo pelo menos enquanto sou solteira, e isso é promessa que fiz ao Senhor meu Deus. E mesmo que eu estivesse namorando, como já aconteceu, nunca permiti que isso fosse motivo de queda para "os dois", pois sei me comportar neste sentido. O problema é comigo mesma, quando estou sozinha (até pq, a masturbação é algo muito pessoal, íntimo, mas que precisa ser combatida), pois não me masturbo por causa de um pensamento vulgar, algo pornográfico, ou coisa assim... Me masturbo apenas para me sentir bem, aliviada, relaxada, tirar o stress... E esse é um dos motivos de ser tão difícil eu me livrar deste vício.

E não acho que seja uma boa alternativa casar só pra fugir deste problema, pois a razão principal do casamento não é exatamente essa. O abrasar-se do qual Paulo se referia não era exatamente a masturbação, mas ao sentimento que advinha da forte atração por alguém do sexo oposto. Pois imagine se uma jovem de 13 anos tivesse que se casar para fugir deste problema? Ainda mais sabendo-se que muitos permanecem no vício mesmo depois de casados (masturbação e sexo não são exatamente a mesma coisa, as sensações podem ser as mesmas mas o porquê de se masturbar é completamente diferente).

De qualquer forma, tenho encontrado muita dificuldade nesta área. E acho que todos nós também temos essa difículdade. Não são raras as pessoas que se dizem curadas (como já aconteceu comigo) e de uma hora pra outra, por um momento de fraqueza, teve uma queda, e com a queda, voltou ao vício... Temos que ter ciência de nossas fraquezas.. é uma luta que travamos a cada dia...

Enfim...

Vcs também passam por essas dificuldades? Mesmo determinado a sair deste vício, o que tem levado vc a cair? O que têm feito para evitar a queda nas horas de crise?

[Garoto]

Desde meus 12 anos eu luta com a culpa que a masturbaçao me traz.
Sempre tive muito desejo sexual, mas na adolescencia eu era muito tímido e nao conseguia transas. Engraçado que com algumas meninas que eu gostava eu conseguia contato e elas até gostavam de mim também, mas quando eu estava apaixonado, nao sentia muito desejo sexual por elas, era algo mais de carinho, admiracao, vontade ficar junto. Coisa de crianca eu acho.
Entao eu me masturbava pelas outras, que eu achava mais vulgares e que me atraiam sexual(selvagemente até), mas nao tinha contato com elas. Tudo isso sempre me frustou.
Depois eu comecei a ir para a igreja e, principalmente pelo meu historico, achei que fosse plano de Deus eu ficar solteiro mesmo. Daí continuei a lutar muito contra a masturbaçao, porque a culpa era bem maior, sempre achei que fosse pecado me masturbar!
Quando eu me batizei fiquei um bom tempo sem me masturbar, mas com muito desejo (mas sempre sem tentar me envolver com ninguem, por acreditar naquele meu destino solitario). Eu tinha aqueles sonhos molhados com frequencia, e me sentia perturbado com isso.
Depois de alguns meses eu comecei a relaxar e acreditar que se meu destino fosse ficar so mesmo eu nao teria tantos desejos.
Comecei a olhar coisas tentadoras de novo e apensar nelas tambem. Em pouco tempo tudo comecou de novo.
Depois eu sai da igreja (por outros motivos), ainda relutei um pouco, mas comecei a buscar uma mulher pra mim. Eu sei que se comecar a gostar de alguem, e tiver perspectivas de relacionamento, meu desejo de me masturbar sera muito menor. Sei porque isso ja ocorreu algumas vezes(e nao precisei transar pra sentir isso).
Agora nao sei se e o diabo, ou que porcaria acontece, que nunca consigo uma pessoa com quem possa estabelecer um relacionamento serio e razoavel. Sei que nao sou nem o mais exigente e nem o menos atraente dos homens, e nem o que procura menos tambem.
O desanimo apos uma frustracao num relacionamento ja me levaram a me masturbar.
Eu acho sim que um dos maiores objetivos do casamento, é vc fugir desse tipo pervercao; nao so isso, mas de fugir de prostituicao, relacionamentos fora do casamento, traicoes ao conjuge, e mesmo o simples desejo a pessoas comprometidas que fica muito agudo quando vc nao tem ninguem.
E acho que exista diferenca de pecados sim, nao e a mesma coisa eu desejar uma mulher casada e ir pra cama com ela.
Jesus disse que olhar cobicando e adulterio, mas envolvimento sexual compromete o corpo(como disse S.Paulo); alias o corpo de duas pessoas(veja que ele diz que a prostituicao é um pecado onde se peca contra o proprio corpo).

Ah São Paulo...sou seu fã!!!

Ei irmaos, sabe que esse ponto é algo que eu nao entendo na minha vida. Se eu nao sou um daqueles escolhidos pra ficar solteiro, porque as coisas sao tao dificeis?
Será que é o inimigo mesmo?
Porque nesse papo de que uma hora "aparecerá a tua escolhida varão", eu já to rodando um bom tempo sem conseguir controlar meus instintos!
Sei que a culpa nao e de Deus e que talvez isso sirva para me provar mesmo.
Mas é tao dificil que as vezes (muitas) eu nao consigo me controlar, numa conducao, por exemplo, se aparece alguma mulher muito tentadora e me provocar (ou eu me sentir provocado) me sinto tentado a toca-las. Isso me deixa arrasado! Hoje ja controlo muito melhor isso, mas ja cheguei a tentar algumas vezes, umas deixaram outras nao. Mas é horrível vc se ver como um tarado, sei lá. Imagina aquelas pessoas que tem compulcao sexual e transam com pessoas que nem conhecem.
Isso deve variar de pessoa pra pessoa, mas ainda acho que masturbacao, e no minimo, desfavoravel, ate pecado mesmo.
Nao sei que gravidade ha, ate acho que nao seja mesma coisa vc desejar a mulher do seu irmao e desejar uma atriz de filmes pornos; mas tb nao sei como O Senhor deivide essas coisas.
Mas sei que sem pureza, meus caros, nenhum de nos há de conhece-Lo!!!

"É melhor ser alegre que ser triste
Alegria é a melhor coisa que existe
É assim como a luz no coração

(...)Tristeza tem sempre uma esperança
De um dia não ser mais triste não.

Ponha um pouco de amor numa cadência
E vai ver que nínguem no mundo vence
A beleza que tem num samba não
(...)"


(Vinícius de Morais - Samba de Benção)

Como é bom ser alegre, é tão triste ser triste. Deve cansar ser assim, tão mal-humorado, tão reparador, tão implicante. Perde-se tanto tempo, dá tanto trabalho não gostar das coisas, que às vezes é melhor fazer o esforço!

As pessoas não existem!

E como diria Dylan, "Eu prefiro ser Elvis!"
O mundo é um grande piada! Mas uma daquelas como a grande piada do Monty Python, faz você MORRER de tanto rir..

1 de dezembro de 2004

A volta do Cream

Uma das melhores bandas de rock que já existiu pode voltar a tocar junta. O Cream, supergrupo dos anos 60 que reunia Eric Clapton, Jack Bruce e Ginger Baker acerta os detalhes para uma provável reunião.

O Cream durou pouco mais de dois anos, mas enquanto existiu causou uma revolução com sua poderosa mistura de blues e rock. Foram mais de 15 milhões de discos vendidos e reconhecimento tanto na Inglaterra quanto nos Estados Unidos, algo difícil para as bandas britânicas mesmo nos dias de hoje.

Enquanto ainda desfrutava dessa popularidade, o grupo resolveu se separar por "diferenças criativas". De um lado ficaram Clapton e Baker, que formaram o Blind Faith e do outro Bruce, que seguiu carreira solo.

A notícia da volta da banda com seus três membros originais foi veiculada pela Billboard, que aposta numa volta para uma série de shows em 2005. De acordo com a matéria, o Cream vai se juntar oficialmente no começo do ano para alguns ensaios. Um dos possíveis locais onde eles devem tocar é no Royal Albert Hall, em Londres, onde foi feita uma série de shows de despedida, em 1968.

Esta pode ser a primeira vez que o grupo toca junto desde 1993, quando entrou no Hall da fama do Rock n´ Roll e, para comemorar, tocou três músicas durante a cerimônia. Se eles conseguirem mesmo superar as diferenças do passado, é bem provável que os porquinhos destes velhos senhores roqueiros ganhem umas moedinhas a mais.

Fonte: Omelete (link ao lado)

Gilberto Gil coloca obra completa na internet

O site reformulado do músico-ministro, seguindo seus raciocínios de defesa da liberdade autoral, ali estão disponíveis para audição on line na íntegra todas as faixas de todos os seus discos -inclusive o novo. (em Streamer).

A tecnologia do site também é livre: http://www.gilbertogil.com.br

Grande mestre Gil, quem sabe um dia a arte será livre e acessível a todos, e então finalmente vamos poder produzir maravilha de verdade!