10 de novembro de 2005

Das situações em que o chavão é a melhor saída

Algum parente seu já morreu? Ahn...
Não, tipo, já morreu e você tava no velório e enterro e essas coisas todas?

Quando meu avô morreu, fiquei muito irritado com todas aquelas pessoas que eu nunca tinha visto na vida e que vinham "dar os pêsames". Tipo, nada pode ser mais chavão. E que porra significa "pêsames"???

Tá, eu sei que pesames deve vir de "pesar" e talz mas, convenhamos, "pêsames"!!!!

A avó de uma amiga minha morreu. Ou faleceu. Ou...

Quando ela me contou, descobri qual o real sentido dos "pêsames". É chato saber que a avó de alguém morreu. Tipo, se fosse a minha avó eu iria ficar mal e essas coisas. Mas é difícil expressar o que se sente na hora que alguém te conta isso, então, apelamos para o chavão.

Não, eu não dei os "pêsames" pra ela. Mas teria sido muito mais fácil. Falei algumas coisas. Não foi o que eu realmente sentia no momento, que acho que era algo do tipo, "hey, eu sei o que é isso, não é legal, mas enfim...".

De qualquer forma, acho que nessas horas não faz muita diferença o que você fala. Entra num ouvido e sai pelo outro. Não há processamento.

É por isso que os chavões são a melhor saída!

Você não enche o saco da outra pessoa e não fica tentando inventar alguma coisa "legal" pra dizer pra ela.

Acho que é isso, ou não, pra não perder o chavão...

Nenhum comentário: