12 de agosto de 2005

A vida imita a arte?
A Nestlé tem a marca Wonka desde 1988




Desde 1988, a Nestlé tem os direitos de fabricação e venda das barras de chocolate Wonka, inspiradas no personagem criado pelo escritor Roald Dahl, cujo romance originou as duas versões de A Fantástica Fábrica de Chocolate. Não é, contudo, produto de massa ? muito pelo contrário. Meses antes da estréia do longa de Tim Burton, o braço americano da companhia suíça chegou a contratar jovens profissionais do mercado de marketing para trabalhar com o Wonka. Pretendiam, como se diz no jargão publicitário, ?reposicionar? a marca, e não fazê-la explodir como ocorre, por exemplo, com os produtos licenciados do Batman ou do Homem-Aranha.



De carona no filme, a Nestlé americana lançou, em junho, uma campanha semelhante à promovida por Willy Wonka na literatura e no cinema. Cinco tíquetes de ouro, os Golden Tickets, foram distribuídos nas barras, com direito a prêmios em produtos estimados em US$ 10 mil. Até a semana passada, ninguém tinha sido sorteado. Estatísticos americanos fizeram as contas: a depender do chocolate comprado, as chances do da premiação aparecer variam de um para 3,1 milhões a um para 28 milhões. Não há, na iniciativa publicitária, oferta de visita às linhas de montagem da Nestlé. Em tempo: nos Estados Unidos, uma caixa com 18 unidades do Wonka é vendida por cerca de US$ 25.

Nenhum comentário: